Arquitetura

Cores: como usá-las ao seu favor dentro dos ambientes

Cromoterapia

Por que pensar em cores?

A Pandemia do novo Corona vírus deu um novo sentido a arquitetura de modo geral, uma vez que a população foi obrigada a conviver exclusivamente com as condições proporcionadas pelo seu ambiente doméstico, sendo um único espaço centro de todas as atividades diárias, como lazer e trabalho. Diante disso, ficam evidentes em nossas residências algumas características que ajudam ou prejudicam essas atividades. Exemplos disso são a existência de ruídos e a iluminação, que podem fazer com que o local se torne insalubre em determinadas situações. Outro fator que contribui imensamente para a qualidade e aproveitamento de um espaço, utilizado na maioria das vezes de forma inconsciente, é a escolha das cores. Sendo assim, esse assunto será introduzido a seguir de modo a mostrar como tirar o melhor proveito possível dos ambientes de maneira rápida e barata.

Psicologia das cores

A chamada “Teoria das Cores” foi criada por  Johann Wolfgang Von Goethe, e diz, em primeiro lugar, que os tons captados pelos olhos humanos são subjetivos, porém seus efeitos são universais. Pressupõe-se, portanto, uma relação direta entre emoções/ações humanas e as cores. Em segundo lugar, o  estudo constatou uma diferenciação entre cores quentes (como vermelho amarelo e laranja) e tons frios (verde ,azul, roxo),sendo os primeiros estimulantes e os segundos calmantes.

Tais características dês de descobertas já são intensamente utilizadas, principalmente no marketing. Prova disso são as grandes marcas de fast food, que utilizam as cores amarelo e vermelho, que tem propriedade de estimular a fome. Vale ressaltar, porém, que esse setor não é o único a tirar proveito das conclusões de Von Goethe.

Cromoterapia

Cromoterapia
Cromoterapia

A medicina atual já utiliza das cores para proporcionar uma melhora de vida na população, através da Cromoterapia, um tipo de tratamento que utiliza as ondas emitidas pelas cores, através de diversos instrumentos como lâmpadas, roupas, alimentos e luz solar para gerar resultados no corpo e na mente. Esse procedimento, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) dês de 1976, pode aliviar sintomas de doenças graves como pressão alta, depressão, asma, entre outros, e gerar sensação de leveza, conforto e bem-estar, estímulos muito bem-vindos, principalmente em um cenário de incertezas e conflitos, como o de uma pandemia.

Apesar da aparente simplicidade, vale ressaltar que a cromoterapia é um procedimento médico que deve ser supervisionado por um profissional e, se feito de maneira incorreta, pode acarretar problemas sérios. Entretanto, é possível se levar algumas características científicas desse processo para o ambiente doméstico.

Cores no espectro
Cores no espectro

Ok, mas como aplicar essa teoria?

Como já dito anteriormente, a utilização das cores pode transformar um ambiente. Dessa forma, se encontram a seguir diversas tonalidades e seus efeitos sobre corpo, mente e espaço.

Cores:

  • Azul: Tem propriedades calmantes, podendo ajudar a baixar o ritmo cardíaco, e possui um efeito positivo sobre a criatividade. Simboliza harmonia, tranquilidade e segurança, sendo uma cor recomendada para quartos. Você pode utiliza-la para causar sensação de amplitude no ambiente.
  • Laranja: Energia e simpatia, torna ambientes mais convidativos. Por isso, ideal para espaços de convivência, como salas e cozinha.
  • Verde: Bem-estar, saúde, frescor, equilíbrio e suavidade. Cor em alta que produz ambientes jovens e modernos.
  • Amarelo: Energiza o ambiente e o torna mais caloroso, sendo bom para o estímulo da criatividade e da autoestima, além de estimular o apetite e ótimo para ser utilizado em cozinhas e em quartos. Contudo, se atente a luminosidade do local, já que é uma cor muito refletora.
  • Vermelho: Cor vibrante e divertida. Transmite confiança e animação. Todavia, é preciso dosar sua quantidade para que o ambiente não fique saturado. Dá a impressão de estar mais próximo do que realmente está despertando um estado de alerta e atenção, podendo também causar um aumento de pulsação e a impressão de que o tempo passou mais rápido.
  • Lilás e rosa: Em tons claros transmitem calma, cordialidade e delicadeza, sendo indicados para locais de meditação. Ademais, seus tons escuros dão um toque moderno à residência. Cuidado, pois os tons violeta escuros podem agravar estados depressivos.
  • Branco: Dá a sensação de um espaço mais amplo, devido a sua capacidade refletora e estimula a imaginação.
  • Creme e bege: Por serem neutros, se encaixam bem em qualquer ambiente e transmitem elegância. Por exemplo, ressaltam a textura de telas e da madeira.
  • Marrom: Associada ao conforto e natureza.

Na prática:

Ambiente com cromoterapia
Ambiente com cromoterapia

As cores em tons de marrom e o verde, além da utilização da palha em alguns móveis, contribuem para sensação de frescor e remete a natureza. Como resultado, esse ambiente transmite uma sensação de conforto e tranquilidade.

Ambiente com cores frias
Ambiente com cores frias

A imagem acima é um exemplo de como trazer calor a um ambiente onde as cores proeminentemente são frias (branco e verde), através de elementos como almofadas e acabamentos em tons quentes. Dessa forma, a sala parece ampla e convidativa.

Para ver se você entendeu

A imagem acima é um exemplo de como trazer calor a um ambiente onde as cores proeminentemente são frias (branco e verde), através de elementos como almofadas e acabamentos em tons quentes. Dessa forma, a sala parece ampla e convidativa.

Para mais dicas e um entendimento na prática, entre no Instagram da IPROJr. , onde estão destacados os projetos já entregues, pensados com exclusividade para o melhor modo de vida dos clientes e confira o texto A sua casa é seu lar? 5 dicas de design de interiores.

Quer fazer um design de interiores completo para deixar o seu espaço ainda melhor? Então, entre em contato com a gente e conheça nossos serviços!

Autor: Maria Fernanda Araújo Dande.

Referências:

https://www.tuasaude.com/beneficios-da-cromoterapia/

https://www.homify.com.br/livros_de_ideias/557773/terapias-das-cores-como-as-cores-afetam-a-atmosfera-do-ambiente

https://www.bonde.com.br/casa-e-decoracao/noticias/entenda-a-influencia-da-cor-das-paredes-nos-ambientes-151401.html

https://dicasdearquitetura.com.br/influencia-das-cores-nos-ambientes/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *