Máquinas e Sistemas

Indústria 4.0: Internet das Coisas

keyphase internet das coisas

O mundo físico vem se tornando digitalizado e conectado. Uma explosão de dispositivos e tecnologias inteligentes permitiu à humanidade estar em comunicação constante em qualquer hora e lugar. 

A Internet das Coisas, do inglês Internet of Things (IoT), é a rede de objetos físicos – dispositivos, instrumentos, veículos, eletrodomésticos, edifícios e outros itens equipados com eletrônicos, circuitos, software, sensores e a conectividade com a rede permite a esses objetos coletar e trocar dados.

MAS EAI, POR ONDE ESSA ‘COISA’ COMEÇOU?

Sente-se em um local aconchegante (risos) e embarque nessa história rápida sobre a evolução da nossa tecnologia. 

Durante os séculos tivemos períodos que ficaram conhecidos como Revoluções Industriais. A humanidade as dividiu como Primeira, Segunda, Terceira e a que estamos vivenciando, como Indústria 4.0 (ou Quarta revolução industrial). Alguns pontos importantes caracterizaram cada uma destas revoluções. Sendo na primeira o uso das máquinas a vapor nos processos produtivos, a segunda trouxe o uso do aço, da energia elétrica, dos combustíveis derivados do petróleo, invenção do motor a explosão, da locomotiva a vapor, entre outros, já na terceira obtvemos um maior conhecimento sobre as tecnologias de informação, podemos até mesmo dizer que foi uma revolução na comunicação, a quarta e atual revolução traz para nossas vidas uma interação maior entre o ser humano e a máquina. 

COMO ASSIM, MAIOR INTERAÇÃO COM AS MÁQUINAS?

Até agora, ao redor do mundo a maioria dos dispositivos conectados a internet são usados diretamente por humanos, como computadores e celulares. Com o desenvolvimento da tecnologia da informação surge a Internet das Coisas, tornando possível que objetos sejam detectados e controlados remotamente, criando oportunidades para integração de forma mais direta de um mundo físico em sistemas baseados em computador, resultando em melhorias na eficiência e precisão. De forma geral, passamos a nos conectar com ‘coisas’, e em quase todas as caminhadas da vida, a IoT parece estar mudando nosso mundo.

ONDE ESSA TECNOLOGIA PODE SER APLICADA? 

Desde que conectados em uma rede e possuirem um mecanismo de comunicção quaisquer objetos podem fazer o uso da IoT. Vejamos alguns exemplos de quão poderosa é essa tecnologia.

Automóveis Inteligentes

Em Automóveis inteligentes e conectados, sensores são implementados para aumentar a segurança do motorista e dos passageiros. Atualmente estamos presenciando os lançamentos de modelos de carros elétricos e semiautônomos, ou seja, não precisam que o motorista fique a todo tempo guiando o veículo. 

Inicialmente a ideia assusta um pouco, mas estes veículos são equipados com sensores e câmeras para que haja uma leitura precisa e segura do ambiente.

Smart Home

Smart Home, também conhecido como automação residencial ou domótica, que oferece aos proprietários segurança, conforto e eficiência energética, permitindo-lhes controlar dispositivos inteligentes, geralmente por um aplicativo em seu smartphone ou outro dispositivo em rede. Como uma parte da Internet das Coisas (IoT), sistemas domésticos inteligentes e dispositivos geralmente operam juntos, compartilhando dados de uso do usuário e automatizando ações com base nas suas preferências.

Indústria

Em fábricas inteligentes, máquinas e produtos se comunicam entre si, conduzindo de forma cooperativa as matérias-primas. Essas máquinas estão conectadas na Internet das Coisas. 

Fábricas com máquinas e produtos em rede já existem, mas, no futuro esses sistemas até então independentes serão conectados juntos em uma rede. Todos os dispositivos, máquinas e materiais serão devidamente equipados com sensores e tecnologia de comunicação que se conectarão a esses sistemas.

A presença de um sistema inteligente permite aos engenheiros analisarem os dados para tomarem decisões precisas e assim aperfeiçoar a produção. A manufatura inteligente tem tudo a ver com o controle de dados, afinal são eles que vão nos dizer “O que fazer?” e “Quando fazer?”. 

Equipamentos de fabricação industrial são frequentemente sujeitos a desgaste, portanto procedimentos de monitoramento e manutenção são necessários, no entanto, eles são difíceis de implementar de forma autônoma. Enquanto eles devem monitorar ambientes potencialmente inacessíveis sem interromper produção quase contínua, os processos de fabricação são os principais candidatos para técnicas de monitoramento remoto.

O FUTURO DA ‘COISA’

O futuro da IoT é virtualmente ilimitado devido aos avanços na tecnologia e o desejo dos consumidores de integrar dispositivos como smartphones com aparelhos domésticos ou máquinas. O Wi-Fi tornou possível conectar pessoas e máquinas em terra, no ar e no mar. Com tantos dados viajando de dispositivo para dispositivo, para atender às demandas, a segurança em tecnologia deverá crescer tão rápido quanto à conectividade. É indubitável que os governos precisaram tomar decisões difíceis sobre até onde os setores públicos e privados poderão ir termos de robótica e compartilhamento de informações. Com tudo, as possibilidades são empolgantes, e coisas incríveis virão com o mundo conectado.

Indicações

Deixo aqui minhas indicações para você, leitor, que tem vontade saber de saber mais sobre os assuntos tratados no texto, como Revolução Industrial, Criação de Computadores Pessoais e Carros Elétricos.  

Gostou dessa matéria? Então continue com visita no nosso blog e dê uma olhada no texto sobre um de nossos serviços Layout de PCB, e ‘Até o futuro’.


Autor: Matheus Andrade Albergaria

Referências:

https://www.archdaily.com.br/br/937159/smart-cities-abrindo-o-caminho-para-um-futuro-inteligente

https://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/revolucoes-industriais-primeira-segunda-e-terceira-revolucoes.htm

http://www.marketingimob.com/2016/09/smart-home-automacao-residencial.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *