Materiais e Meio Ambiente

PRECEND: O que é e porque é necessário?

keyphase precend

Você conhece os tipos de efluentes lançados na nossa rede de esgoto? Existem dois tipos: o esgoto doméstico e o que é consequência da atuação industrial. Os efluentes industriais modificam conforme o tipo de produção das empresas, podendo apresentar óleos diversos, metais pesados, tintas, entre outros. Como esses efluentes são bastante poluidores, precisam ser tratados antes de retornarem ao meio ambiente.

Para esses efluentes industriais, é necessário o cadastramento no PRECEND. Um programa capaz de ajudar nesse processo de identificação da composição do resíduo para o tratamento.

Contudo, existem ainda diversas dúvidas sobre o que é o PRECEND, para que serve e do por que desse processo ser tão necessário para a eficiência no tratamento de resíduos. Com isso, nós da IPROJr. preparamos esse material para melhor entendimento. Portanto, continue lendo para conhecer mais sobre esse tipo serviço e sanar todas as dúvidas.

O que é PRECEND? E para que serve? 

O PRECEND, Programa de Recebimento e Controle de Efluentes Não Domésticos, foi criado pela COPASA com o intuito de receber efluentes não domésticos em suas estações de tratamento de esgoto (ETE). As características desses efluentes, no geral são muito distintas dos efluentes domésticos, podendo ter altas concentrações de produtos químicos ou de matérias orgânicas. Dessa forma, é importante entender em detalhes como são os descartes no esgoto, para evitar ocorrências não planejadas, preservando assim a qualidade do serviço da COPASA no tratamento ofertado.

Por esse motivo, para que a COPASA consiga tratar de forma eficiente esse efluente, ela precisa conhecer o que está chegando à sua Estação de Tratamento, para assim, utilizar a técnica ideal para atuar no resíduo.

Porque tenho que fazer cadastro no PRECEND?

É de importância da COPASA, aperfeiçoar seu sistema de monitoramento e tratamento. Por isso, é de sua necessidade identificar o que entra na sua estação para fornecer um serviço de qualidade e eficiência, para atender a todos.

Para um melhor funcionamento do sistema de esgoto, é importante estudar a influência que os esgotos domésticos e industriais fazem em suas tubulações. Seria uma grande sobrecarga se algum estabelecimento jogasse um efluente contaminado na rede comum da cidade. Você já pensou nisso?
Nesse caso, a rede de tratamento ultrapassaria seu nível permitido de carga poluidora, e em virtude das suas características diversas, seria impossível mensurar um tratamento eficiente que comportasse os diferentes tipos de poluidores. Com esse raciocínio, foi criado o Programa de Recebimento e Controle de Efluentes Não Domésticos.

Quais são os objetivos?

Esses objetivos foram elaborados pela COPASA a fim de destacar as razões de fazer o programa: 

  • Reduzir os riscos relacionados à saúde dos trabalhadores que lidam com o esgoto; 
  • Assegurar integridade das tubulações;
  • Proteger o sistema coletor contra corrosão, incrustação, obstrução e vapores tóxicos;
  • Evitar ocorrência de explosões e inflamabilidade;
  • Precaver a introdução de poluentes que passam pela ETE e continuam a poluir os cursos de água;
  • Prevenir o lançamento de poluentes tóxicos além dos limites permitidos que possam causar desequilíbrio ou perda do processo de ETE; 
  • Viabilizar o atendimento aos padrões legais referentes às características do efluente final e lodos produzidos no ETE; 
  • Permitir a utilização do efluente final das ETEs para reuso industrial.

Agora que você sabe da importância e do porquê se deve fazer o cadastro no PRECEND, podemos te ajudar a entender como funciona o processo de cadastro.

Quais as etapas do PRECEND? 

1- Contato Inicial

Primeiramente, deve-se entrar em contato com o setor comercial da COPASA e buscar informações sobre o PRECEND, além de fazer a solicitação do “Laudo de liberação das instalações sanitárias”.

2- Vistoria

Nesse momento, a COPASA agendará uma vistoria. Com isso, a companhia irá identificar se há necessidade ou não do ingresso no programa.

3- Preenchimento do formulário

Se caso houver a necessidade de ingresso, a COPASA irá enviar um formulário e o estabelecimento informará dados básicos como CNPJ, telefone, responsável…

4- Desenvolvimento do plano de projeto

Após o formulário, a COPASA fornecerá um documento para que o estabelecimento informe ao órgão ambiental o início do seu ingresso no PRECEND. Então, é estabelecido um prazo para elaborar o projeto, além de receber orientações para o desenvolvimento do mesmo, conforme a norma técnica T 187/6 da COPASA.

5- Projeto Técnico

O projeto técnico deve ser elaborado conforme as orientações recebidas, onde o estabelecimento terá que demonstrar as suas principais redes domésticas, as redes não domésticas, as redes pluviais, e processos que são realizados, os produtos utilizados e os controles já existentes na empresa (se houver). Além da explicação de como ele pretende ajustar esses resultados para atingir a norma técnica da COPASA.

6- Assinatura do contrato

Ao ter a aprovação dos projetos, a COPASA e o estabelecimento assinam um contrato onde constará frequência de amostragem e análises que deverão ser observadas. Ademais, possuirá obrigações das partes e possíveis sanções ao longo desse cumprimento.

7- Auto-Monitoramento

Ao assinar o contrato são indispensáveis coletas periódicas com frequência pelo estabelecimento e o encaminhamento dos resultados para a COPASA. Dessa forma, se faz necessário uma espécie de auto monitoramento. Sendo assim, caso não seja atingidos os resultados acordados, conforme a norma técnica da COPASA, existe a possibilidade de autuação no estabelecimento.

Projeto Técnico

Parte A

Constituem-se em um diagnóstico ambiental do empreendimento em quatro etapas, sendo elas: caracterização do estabelecimento; caracterização dos  pontos de geração de efluentes; levantamento das instalações de esgotamento; proposição do plano de amostragem e dos pontos coletores. 

Parte B

É a segunda parte do projeto técnico, sendo ela a execução da parte A. Dessa maneira, pode ser feito o dimensionamento das unidades de pré-tratamento de efluentes antes do lançamento da rede publica.

Por fim, será entregue os projetos técnicos. À vista disso, a COPASA vai averiguar se está tudo de acordo. Com a aprovação, o estabelecimento está regularizado e será acompanhado pela COPASA durante o ano.

Quais empresas podem entrar no PRECEND? 

As empresas que devem participar do PRECEND são as que geram efluentes não domésticos, com capacidade de degradar a rede coletora de esgoto, além de dificultar o tratamento nas Estações de Tratamento de Efluentes. Essas apresentam divergência em relação à Norma Técnica T. 187 e para isso, deve-se alinhar com a legislação.  

Empresas com potencial ingresso no programa: posto de combustível, fábricas em geral, empresas de manipulação de medicamentos, clínicas médicas, supermercados, oficinas mecânicas, borracharias, etc. 

 

Gostou dessa matéria? Com todas essas informações fica fácil saber se o seu empreendimento precisa passar pelo processo de cadastramento do PRECEND. Ele é indispensável para a preservação do ambiente além de ajudar a diminuir os custos operacionais. É importante entender que o descarte inadequado geram multas e com o programa em dia podemos evitar essas penalidades.

Que tal fechar o PRECEND com a gente? Agora que já conhece o nosso serviço entre em contato conosco para uma avaliação. 

Autora: Luiza Domiciano

http://www.copasa.com.br/wps/portal/internet/esgotamento-sanitario/o-sistema-de-esgoto

http://info.opersan.com.br/bid/126889/tratamentos-de-efluentes-e-os-principais-m-todos-utilizados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *